logo

O maior erro da Capitã Marvel quase destruiu o homem de ferro para sempre

Em um dos momentos mais chocantes da história recente da Marvel Comics, a Capitã Marvel foi responsável pelo desaparecimento do Homem de Ferro na Guerra Civil II. A tomada de decisão de Carol Danvers no enredo continua sendo um dos pontos baixos do passado do personagem.

Civil War II, de Brian Michael Bendis e Dave Marquez, foi lançado em 2016, na mesma época do filme Capitão América: Guerra Civil. Enquanto o filme viu o Homem de Ferro enfrentar o Capitão América, Tony Stark confrontou a Capitã Marvel na sequel de Guerra Civil. Desta vez, a luta interna foi causada por uma diferença de opiniões sobre o que fazer com um novo não humano chamado Ulisses, que poderia prever o futuro. A Capitã Marvel queria usá-lo para impedir crimes antes que eles acontecessem, enquanto o Homem de Ferro não concordava completamente com a filosofia.

As frustrações do Homem de Ferro com Carol eram completamente compreensíveis. A Máquina de Guerra morreu e a Capitã Marvel estava pedindo a prisão de Miles Morales por matar Steve Rogers em uma das visões de Ulisses. Carol não cedeu em querer levar Miles à justiça por um crime que ele ainda não havia cometido e o Homem de Ferro tomou uma decisão, atacando a Capitã Marvel. Na luta épica, a Capitã Marvel não se conteve e, finalmente, liberou toda a força de seu poder, explodindo Stark de seu super traje. Stark foi colocado em coma e sobreviveu apenas por causa de seus próprios experimentos em si mesmo.

Embora o Homem de Ferro não desapareça, a decisão da Capitã Marvel ainda tem um impacto duradouro nos quadrinhos hoje. Stark retornaria, mas não como o seu eu original. Ele efetivamente se tornou uma versão de inteligência artificial de si mesmo depois de ser derrotado pela Capitã Marvel. Em Tony Stark: Homem de Ferro # 19, Tony ainda não está pronto para perdoar Carol. Tony nutre um ressentimento compreensível em relação a Capitã Marvel, como ele diz, “parece que sou apenas uma cópia realista que se arrastou para fora de um tubo. O verdadeiro Tony está morto desde que você o matou”.

A Guerra Civil II teve alguns momentos emocionantes, mas, em última análise, causou grandes danos a Capitã Marvel e ao seu relacionamento com o Homem de Ferro. A reviravolta um tanto vil para Carol e sua facilidade em trair seus aliados mais próximos por causa das visões de Ulisses eram extremamente fora de caráter. Matar a versão anterior de Tony Stark foi a cereja em cima do bolo que cimentou o arco, sendo um dos mais esquecíveis para o super-herói popular. Felizmente, a Capitã Marvel tem se destacado em sua própria série. No entanto, seu relacionamento com Stark, mesmo anos depois, não está prestes a ser reparado. O momento da Guerra Civil II representa seu maior erro – e nada mais é particularmente próximo.

Fonte: Traduzido de Screenrant

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter